Meio Vazio

Este fim de ano promete ser o pior a que já assisti em 37 anos de vida. Os acontecimentos no mundo financeiro e o seu impacto na economia (e há quem diga que vice-versa) deixam-nos na desconfortável condição de cobaias. Seremos testemunhas de algo verdadeiramente novo; que excitação!

O ano está a chegar ao fim. Não acabam com ele, ao contrário de sempre, os medos do futuro. Sempre achamos que o que vem será melhor, que tudo faremos para fintar os buracos da vida.

Não desta vez. Esta perigosa sensação, que a todos apanha sem excepção, levar-nos-á a um lugar estranho. A um lugar que desconhecemos mas que nos atrai de forma dramática.

Como sempre defendi que os problemas são oportunidades estou a tentar fazer o exercicio de comprovar a teoria. Será que desta isso também vale? Será que desta vamos conseguir dar importancia ao que realmente importa e atribuir o devido valor às insignificancias?

Conseguirei praticar afecto e proximidade? Conseguirei encarar de frente o desconforto? Conseguirei dizer, como há tempos prometi?

No fim saberemos se desta, como das outras, este problema foi uma oportunidade de crescer e de melhorar.

No fim faremos contas.

Anúncios

Uma resposta to “Meio Vazio”

  1. José Miguel Marques Says:

    este ano é sem dúvida muito pior esta ideia de passagem de ano; mas tenho para mim que, muitos, com medo do que aí vem vão cometer loucuras tipicas de fim de ano e de fim do mundo: já que vamos passar crise então vamos esbanjar já antes que falte amanhã.
    tem sido sempre assim.
    aliás tenho muitas dúvidas no interesse de festejar de forma tão entusiasmática uma simples passagem de ano, que só se nota na carteira (tudo passa a custar muito mais no segundo seguinte à passagem de ano), e no avolumar de problemas que para aí vêm.
    tenho também muitas dúvidas que o homem enquanto ser humano aprenda alguma coisa com esta crise, essencialmente de valores (ou não fossem o elevado número de crimes económicos associados à crise), pois se assim fosse não seria certo dizer-se que a história se repete!
    no entanto, este ano, pelas mais variadas razões mas fundamentalmente por ser um tipo “estupidamente” optimista e crente entusiasta que tudo pode ser melhor, o que é preciso é fazer algo por isso, desejo que este ano de 2008 acabe depressa, até porque detesto anos pares, e crer intimamente que o ano de 2009 vai ser muito melhor, mas senão for que não seja pior!
    aquele abração

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: